Sigame

Moçambique vai parar de importar açúcar branco com a entrada em funcionamento hoje de uma nova refinaria na Açucareira de Xinavane, sul do país, um empreendimento orçado em 2 mil milhões de meticais.

"Com açúcar produzido neste local, evitamos as importações e racionalizamos os recursos para outras áreas", disse o chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, falando durante a cerimónia de inauguração da infraestrutura.

A nova refinaria tem uma capacidade de produção de 90 mil toneladas por ano, num mercado cuja procura é estimada em cerca de 70 mil toneladas anuais, segundo dados oficiais.

Para o chefe de Estado moçambicano, além de aumentar a produção de açúcar, a nova infraestrutura abre espaço para novas oportunidades de emprego.

"Estimulamos a valorização do conteúdo local. Queremos que mais moçambicanos deste distrito prestem serviços a esta empresa", declarou Filipe Nyusi.

As obras tiveram uma duração de 18 meses, tendo criado 605 postos de trabalho directos.

"Apelamos também aos trabalhadores desta empresa, que são na maioria jovens, para desenvolverem a cultura de trabalho, porque é desta empresa que vão melhorar as suas vidas", concluiu o chefe de Estado moçambicano.

Moçambique importa actualmente 90% de açúcar branco consumido no país.

A Açucareira de Xinavane é detida pelo grupo sul-africano Tongaat Hullet.

Dados oficiais referem que Moçambique tem um consumo anual por pessoa de nove quilogramas, um dos mais baixos da África Austral.

Fonte: Sapo Notícias, 29/11/2018

Selecione por país

Efetuar Login

Ainda não tem acesso? Registe-se

Esqueceu a sua password? Recuperar Password

Agendar compromisso

Tipo de contacto *

Data/Hora *