Sigame

De acordo com a EnergyNet, empresa organizadora, participam 20 ministros e altos funcionários de governos africanos, "para apresentar oportunidades de investimento no setor de energia deste continente", além de inúmeros investidores, na 21.ª edição do Fórum de Energia em África, que regressa à Europa, depois da realização do encontro, no ano passado, nas Ilhas Maurícias.

A organização espera mais de 2.500 participantes no encontro, que decorre até dia 14 e que será inaugurado pelo secretário de Estado da Energia português, João Galamba, seguindo-se discursos do ministro-adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, e do diretor geral de Energia da Comissão Europeia, Dominique Ristori.

O Fórum acolherá mais de 300 oradores do setor de energia, de governos, bancos comerciais e de desenvolvimento, produtores de energia, empresas de engenharia e tecnologia, escritórios de advocacia e consultoras.

Entre os governantes dos países lusófonos, estão confirmados, para além dos portugueses, o ministro da Energia e Águas de Angola, João Baptista Borges; o ministro das Obras Públicas de São Tomé e Príncipe, Osvaldo Abreu; o ministro da Indústria, Comércio e Energia de Cabo Verde, Alexandre Dias Monteiro, e o ministro da Energia, Indústria e Recursos Naturais da Guiné-Bissau, António Serifo Embaló.

"O Fórum de Energia de África acolhe um grande número de decisores do setor público de todos os cantos do mundo, com cerca de 46% de africanos, sendo que 21% do total dos delegados são líderes políticos e legisladores. Moçambique, Angola, Costa do Marfim, Marrocos, Nigéria, Egito, Gana, Quénia, Uganda, África do Sul e Etiópia irão apresentar os seus mais recentes projetos e oportunidades de investimento neste ambiente fechado de 'networking' que ganhou a reputação de não ser só o maior fórum de energia de África, mas o maior fórum de energia do mundo", disse ainda Simon Gosling.

Durante o primeiro dia de trabalhos, vários responsáveis são convidados a refletir sobre como "Preparar o sucesso - os próximos 20 anos", estando prevista a apresentação da 'Transparency Tool' (Ferramenta de Transparência), uma solução energética projetada para acelerar o ritmo da eletrificação em África.

Fonte: Plataforma, 11/06/2019

Selecione por país

Efetuar Login

Ainda não tem acesso? Registe-se

Esqueceu a sua password? Recuperar Password

Agendar compromisso

Tipo de contacto *

Data/Hora *