Sigame

O défice da balança comercial de Cabo Verde registou uma melhoria de 4,3% em 2018, ao ter passado de 72 319 milhões de escudos em 2017 para 69 195 milhões de escudos, informou na Praia o Instituto Nacional de Estatística do arquipélago.

Tal melhoria ficou a dever-se ao facto de as exportações terem crescido 44,3% em termos homólogos para 7060 milhões de escudos enquanto as importações caíram 1,2% para 76 254 milhões de escudos.

As reexportações, que têm um peso muito significativo nas trocas comerciais de Cabo Verde, aumentaram 13,7% para 23 767 milhões de escudos.

A Europa continuou a ser sendo o principal cliente de Cabo Verde, absorvendo cerca de 95,9% do total das exportações cabo-verdianas, surgindo a Espanha como o principal cliente, com uma quota de 78,4% de todas as exportações.

Os produtos mais exportados por Cabo Verde no ano transacto foram os preparados e conservas de peixes, representando 60,9%, peixes, crustáceos e moluscos em segundo lugar com 18,1% do total e vestuário com um peso de 8,9%.

O mesmo documento revela que o continente europeu continuou a ser o principal fornecedor de Cabo Verde, com 78,0% do montante total, seguido de Ásia/Oceânia  com 11,0%, América 6,2%, África com 2,6% e o resto do mundo com 2,2%.

Fonte: Macauhub, 29/01/2019

Selecione por país

Efetuar Login

Ainda não tem acesso? Registe-se

Esqueceu a sua password? Recuperar Password

Agendar compromisso

Tipo de contacto *

Data/Hora *