Sigame
Angola reduz importação de aço
O corte da fita foi feito em simultâneo pelo ministro da Economia e pela Primeira Dama, Ana Paula dos Santos. Com uma produção diária de mil toneladas de varões de aço de oito a 32 milímetros, para construção de residências, edifícios e pontes, a nova unidade industrial prevê multiplicar a produção no início do próximo ano. A fábrica tem uma capacidade de produção de 500 mil toneladas de aço por ano, referiu o presidente da ADA-Aceria de Angola, Georges Choucair, durante a cerimónia de inauguração do complexo. Actualmente, Angola importa cerca de 300 mil toneladas de aço. “Com a entrada em funcionamento desta siderurgia, Angola ganha capacidade de produção de varão de aço em grande escala, e que até hoje é importado em grandes quantidades”, disse o ministro, que defende a protecção da produção nacional de aço e de outras fábricas. A iniciativa privada ficou orçada em 300 milhões de dólares, contrariamente aos 260 milhões de dólares previstos inicialmente. Deste valor, metade foi cedido pelo Banco de Poupança e Crédito (BPC0). A partir de Fevereiro do próximo ano, a fábrica começa a produzir fio-máquina e, até ao final do ano, malha-sol. O empresário Georges Choucair disse que, em função do plano de expansão da siderurgia, a nova fábrica pode tornar-se, a curto prazo, na maior do continente africano.

Fonte: Jornal de Angola, 16 de Dezembro 2015

Selecione por país

Efetuar Login

Ainda não tem acesso? Registe-se

Esqueceu a sua password? Recuperar Password

Agendar compromisso

Tipo de contacto *

Data/Hora *